sábado, 11 de outubro de 2008

Dia do Desespero

Hoje é Dia do Desespero, um dia que vem antes do Dia das Crianças. Hoje é dia de pai e mãe, tia(o)(s), avós e avôs saírem feito loucos atrás de brinquedo pros moleques. As lojas de brinquedo e os "1,99" cheios de gente desesperada, menino berrando, vendedor a beira de um ataque de nervos, pais sem saber como controlar seus rebentos que não se decidem e que por eles levariam toda a loja.
Ah, os pequenos. Quando crianças muito pequenas não tem a menor noção do que querem, normalmente os maiores e mais coloridos. Se já são "mocinhos" ou "mocinhas", aquela terrível fase dos 7 aos 10, em que a criança ainda não tem noção de valores financeiros achando que seus pais são ricos e já estão crescidinhos o suficiente para querer o presente mais caro de última geração que viram na propaganda da TV ou um eletro-eletrônico (as coisas evoluíram!), a coisa muda de figura. Tem que se ter paciência, mas muuuuuuuuuuuita paciência mesmo. Mas o pior de tudo são os pré-adolescente que ganham presentes e acham ruim dizendo que não são mais crianças. Vai entender.
Não tenho filhos, mas pretendo tê-los, só que quando os tiver jamais deixarei nada pra última hora e o principal, eu só vou levá-los se sua natureza for igual à minha, ou seja, quero aquilo então é aquilo, não fico indecisa em nada. Pode parecer duro, mas é a verdade.

Um comentário:

Century Child disse...

Criança é um negocio complicado...como se diz Rui com elas, pior sem elas...