sexta-feira, 25 de junho de 2010

Mataram meus heróis

Cazuza disse em uma de suas músicas (Ideologia pra ser mais exata): "Meus heróis morreram de overdose". Os meus foram assassinados e com requintes de crueldade. Estou falando dos meus heróis de infância, está certo que alguns não eram exatamente heróis, mas pra mim eram o que eu queria ser ou combater. Eu nunca fui muito fã de coisas de menininhas, sempre gostei dos "irados" e não dos "fofos" (com excessão de Honey Honey e Sailor Moon).
Eu sempre fui apaixonada pelo Homem-Morcego e gostei muito, mas muito mesmo do primeiro filme do Tim Burton de 1988, o segundo também foi até bacaninha, mas aí veio Joel Schumacher, matou no primeiro e acabou de enterrar o morcego no segundo. Ainda bem que apareceu Nolan e o ressuscitou.
Outro que simplesmente amo é o Predador, o alien das trancinhas (totalmente fashion). Pra mim (depois de Alf, o ETeimoso), é o alien mais irado do universo. O cara tem estilo. Mas aí resolveram juntar ele com o babento do Alien (nem nome a coisa tinha, apesar que os filmes eram legais, eu gostava da Ten. Ripley, mas do alien). Que maldade. Acabaram com mais um dos meus ídolos de infância.
No ano passado mandaram mais um pro túmulo: Jason Voorhees. Até que enfim o cara morreu de vez graças aos produtores. Está certo que, pra mim, ele deveria ter ficado no túmulo molhado do Crystal Lake já no quinto filme da série. Não só ele como o Freddy Krueger, outro que deveria ter ficado no quarto filme e dormido de vez por lá. Eles nem precisavam se encontrar. Agora só quero ver o novo, estou com medo de assistir, não o medo de ter medo, como deveria ser o correto já que é um filme de terror, mas medo que meus sonhos de infância sejam novamente transformados em pesadelo, em ter que olhar para ele e ver que não é mais o mesmo que era antes.
Outro dia assisti o Fúria de Titãs. Um dos melhores filmes que já vi na minha vida transformado em apenas mais um filmezinho cheio de efeitos especiais (como todos os outros que estão saindo agora).
Mais um que eu não gostei foi Star Trek. O Spock ficou tão... emocional. Cap. Kirk ficou tão... irresponsável. Dr. Mackoy não é nem a sombra daquele médico que ficava controlando tudo e todos. Os atores escolhidos não conseguiram atingir aquela magia do antigo Star Trek, a simplicidade e a comédia que era o tom certo da série ficou "Perdidas no Espaço".
O próximo da lista que eu sinceramente sei que vão matar é o guerreiro cimério Conan. Colocaram um modelo que acha que é ator pra fazer o bárbaro mais irado dos quadrinhos e do cinema. Ele nunca será como o Arnold Sc... (tô com preguiça de escrever o nome do cara), mais conhecido como "O Governador do Futuro".


Vou terminando este post por aqui, temendo pela vida dos meus amados de infância, só espero que deixem o melhor deles fora dessa coisa toda: Darth Vader. Esse não pode ser corrompido. O grande sith deve ser eterno.

Um comentário:

Centurychild disse...

Putz. Agora você tocou lá no meu âmago, esto a ponto de ir as lágrimas em agora perceber o quando judiaram dos nossos herois. Lembro-me de quando eu tinha 8 anos e assistia o Star trek, cara, ver os personagens se telerensportando, e aquela pistola de fotons disparando para mim era tudo. Agora vejo uma versao quase emo do Spock, um Kirck que mais parece o Matthew Broderick em "Curtindo a vida a doidado" e um médico que tem espirito de açougueiro. Sinceramente me senti traido quando assisti o filme. Ver aquele cara do facão que me fez ficar noites sem dormir agora, transformado em um churrasqueiro (trocadilho ao fato de Fred Kreuger ter sido queimado) chega a me fazer refletir que destino aguarda a Familia Dinossauros. Mas tenho fé, seja la no que for, que ele viverá Darth Vader é eterno.